EFEITO DE DIFERENTES LÂMINAS DE IRRIGAÇÃO NA UNIFORMIDADE DE GRÃOS MOCA DO CAFÉ CÓNILON, EM CAMPOS DOS GOYTACAZES, RJ

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15809/irriga.2021v26n2p411-421

Resumo

O café tem grande importância econômica na agricultura brasileira, sendo o segundo maior produtor mundial, atrás apenas da Etiópia. Entretanto, para exportação cada vez mais é requerido alta qualidade e seletividade dos grãos, para que tenham um processamento adequado nas indústrias. O objetivo do presente trabalho foi avaliar os efeitos da aplicação de diferentes condições de irrigação na uniformidade e classes de peneira dos grãos moca do café conilon. O experimento foi conduzido na área pertencente à Universidade Estadual do Norte Fluminense. O delineamento experimental utilizado foi de blocos casualizados, com quatro repetições, composto pelos fatores: Sistema de irrigação (superficial e subsuperficial) e Lâminas de água (0, 25, 50, 100 e 125% da ET0), estas se constituíram nos tratamentos. A classificação por peneiras foi determinada segundo o formato do grão e sua granulometria, e diferentes números de peneiras, sendo definidos como Moca Graúdo (MG), Moca Médio (MD), Moca Miúdo (MM).  Após realização do estudo concluiu-se que há tendência na uniformização da produção nas peneiras 10 a 11, classificados como Moca Médio com o aumento da irrigação, para as condições apresentadas, de modo que as lâminas de 100 a 125% da ET0 tiveram o maior percentual para essa classe de grãos.

Biografia do Autor

José Carlos Mendonça, Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro - UENF

Professor Associado do Laboratório de Engenharia Agrícola/LEAG do Centro de Ciências e Tecnologias Agropecuárias/CCTA. Responsável pelo Setor de Agrometeorologia e Sensoriamento Remoto

Publicado

2021-06-30

Como Citar

MENDONÇA, J. C.; GARCIA , A. D. B. .; ALMEIDA, C. M. de. EFEITO DE DIFERENTES LÂMINAS DE IRRIGAÇÃO NA UNIFORMIDADE DE GRÃOS MOCA DO CAFÉ CÓNILON, EM CAMPOS DOS GOYTACAZES, RJ. IRRIGA, [S. l.], v. 26, n. 2, p. 411–421, 2021. DOI: 10.15809/irriga.2021v26n2p411-421. Disponível em: https://revistas.fca.unesp.br/index.php/irriga/article/view/4168. Acesso em: 20 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos