VARIÁVEIS FISIOLÓGICAS E DESEMPENHO PRODUTIVO COMO INDICADORES DE ESTRESSE TÉRMICO EM CAPRINOS MESTIÇOS BOER EM CÂMARA CLIMÁTICA

  • Jaciara Ribeiro Miranda UFCG - Universidade Federal de Campina Grande
  • Valquiria Cordeiro da Silva Universidade Federal de Campina Grande - UFCG
  • José Pinheiro Lopes Neto Universidade Federal de Campina Grande - UFCG
  • Jose Wallace Barbosa do Nascimento Universidade Federal de Campina Grande - UFCG
  • Tiago Gonçalves Pereira Araujo Universidade Federal de Campina Grande - UFCG

Resumo

No nordeste brasileiro a caprinocultura se destaca pela rusticidade das raças e sua adaptabilidade a ambientes de temperaturas elevadas. O objetivo desta pesquisa foi avaliar os efeitos das diferentes temperaturas (25,7; 29,4 e 33,4ºC) em câmara climática nas respostas fisiológicas e de desempenho em caprinos mestiços da raça Boer, utilizando-se seis caprinos ¾Boer + ¼SRD, com peso médio de 25+ kg. Foram coletadas as variáveis fisiológicas TR (temperatura retal), FR (frequência respiratória), FC (frequência cardíaca) e TS (temperatura superficial), e também foram coletadas as variáveis produtivas CR (consumo de ração), CAg (consumo de água), GP (ganho de peso) e CA (conversão alimentar). O delineamento utilizado foi o inteiramente casualizado, com três tratamentos e seis repetições; os dados foram analisados por meio do SAS pela aplicação dos procedimentos GLM e Teste de Tukey (T <0,05) para as variáveis significativas. Concluiu-se que as variáveis fisiológicas apresentaram efeito diretamente proporcional à temperatura do ambiente, mostrando que os animais foram eficientes no uso de mecanismos termorreguladores para manter a homeostase. Assim como, na maior temperatura os animais consumiram menos alimento e obtiveram menos peso, observou-se também a redução da eficiência de conversão dos alimentos em tecido corporal e gordura, reforçando o estado de desconforto térmico com a elevação da temperatura ambiente.

 

Palavras-chave: ambiência, fisiologia, termorregulação.

Biografia do Autor

Jaciara Ribeiro Miranda, UFCG - Universidade Federal de Campina Grande
Zootecnista pela Universidade Federal da Paraíba - UFPB (2014). Mestre em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Campina Grande - UFCG (2016). Atualmente é Doutoranda em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Campina Grande - UFCG (2017). 
Valquiria Cordeiro da Silva, Universidade Federal de Campina Grande - UFCG
Graduada em Engenharia Ambiental pela Universidade Federal de Campina Grande-UFCG (2014). Mestre em Ciência e Tecnologia Ambiental pela Universidade Estadual da Paraíba-UEPB (2016). Atualmente é Doutoranda em Engenharia Agrícola na Área de Construções Rurais e Ambiência pela Universidade Federal de Campina Grande-UFCG (2017).
José Pinheiro Lopes Neto, Universidade Federal de Campina Grande - UFCG

Possui graduação em Engenharia Agrícola e doutorado em Engenharia de Processos pela Universidade Federal de Campina Grande (2009). Atualmente é professor Adjunto da Universidade Federal de Campina Grande atuando nas áreas de Construções Rurais, Ambiência animal e Projeto de silos verticais.

 
Jose Wallace Barbosa do Nascimento, Universidade Federal de Campina Grande - UFCG
Possui graduação em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal da Paraíba (1984), mestrado em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal da Paraíba (1990) e doutorado em Engenharia Civil (Engenharia de Estruturas) pela Universidade de São Paulo (1996). Atualmente é professor titular da Universidade Federal de Campina Grande
Tiago Gonçalves Pereira Araujo, Universidade Federal de Campina Grande - UFCG

Graduado em Zootecnia pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB) (2005), realizou mestrado também pela Universidade Federal da Paraíba (2008) e doutorado em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Campina Grande na Área de Concentração em Construções Rurais e Ambiência (2013). Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) lotado na Unidade Acadêmica de Tecnologia do Desenvolvimento (UATEC), desenvolvendo trabalhos na área de produção animal.

 
Publicado
2018-06-28
Seção
Construções Rurais e Ambiência