A CULTURA DA ABOBRINHA ITALIANA (Cucurbita pepo L.) EM AMBIENTE PROTEGIDO UTILIZANDO FERTIRRIGAÇÃO NITROGENADA E POTÁSSICA

Autores

  • Andre Ribeiro da Costa Universidade Estadual de Maringá (UEM)
  • Roberto Rezende Universidade Estadual de Maringá (UEM)
  • Paulo Sérgio Lourenço de Freitas Universidade Estadual de Maringá (UEM)
  • Antônio Carlos Andrade Gonçalves Universidade Estadual de Maringá (UEM)
  • José Antônio Frizzone Universidade de São Paulo (USP), Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ / USP)

DOI:

https://doi.org/10.15809/irriga.2015v20n1p105

Resumo

A CULTURA DA ABOBRINHA ITALIANA (Cucurbita pepo L.)  EM AMBIENTE PROTEGIDO UTILIZANDO FERTIRRIGAÇÃO NITROGENADA E POTÁSSICA

 

 

ANDRÉ RIBEIRO DA COSTA1; ROBERTO REZENDE2; PAULO SÉRGIO LOURENÇO DE FREITAS2; ANTÔNIO CARLOS ANDRADE GONÇALVES2 E JOSÉ ANTÔNIO FRIZZONE3

 

1 Engenheiro Agrônomo, Prof. Doutor, Departamento de Agronomia, Centro Universitário de Maringá, UNICESUMAR, PR. E-mail: rcosta4@hotmail.com

2 Engenheiro Agrícola, Prof. Doutor, Departamento de Agronomia, Universidade Estadual de Maringá, PR. E-mail: rrezende@uem.br; pslfreitas@uem.br; acagoncalves@uem.br

3 Engenheiro Agrônomo, Professor Doutor, Departamento de Engenharia de Biossistemas, Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo, SP. E-mail: frizzone@usp.br

 

 

1 RESUMO

 

Este trabalho teve por objetivo avaliar as variáveis de crescimento e produção de plantas de abobrinha italiana mediante a influência de aplicação de doses de nitrogênio e potássio por fertirrigação. O experimento foi conduzido em casa de vegetação no Centro Técnico de Irrigação da Universidade Estadual de Maringá. O transplante das mudas para a área experimental foi realizado com 21 dias após a semeadura em bandejas de poliestireno. As mudas foram transplantadas para o solo em espaçamento de 1,0 m entre linhas e 0,7 m entre plantas. Utilizou-se irrigação localizada por gotejamento com cada planta sendo irrigada por um gotejador. Foi adotado delineamento inteiramente casualizado arranjado em fatorial (4 X 4) com três repetições. Os tratamentos compreenderam doses de nitrogênio (0, 90, 180 e 270 kg ha-1 de N) e doses de potássio (0, 90, 180 e 270 kg ha-1 de K2O). Foram avaliadas as variáveis de crescimento altura de plantas e diâmetro de caule e as variáveis de produção índice de pegamento de frutos e produtividade. As fertirrigações nitrogenadas e potássicas melhoraram o desempenho das variáveis de crescimento e produção avaliadas, mostrando-se como estratégias eficientes para o fornecimento de nutrientes para as plantas de abobrinha italiana.

 

Palavras-chave: avaliação, ensaio, resposta.  

 

 

COSTA, A. R. ; REZENDE, R. ; FREITAS, P. S. L.; GONÇALVES, A. C. A. ; FRIZZONE, J. A. 

CULTURE OF ITALIAN ZUCHINI (Cucurbita pepo L.) USING NITROGEN AND POTASSIUM FERTIGATION  IN PROTECTED CULTIVATION

 

 

2 ABSTRACT

 

The objective of this study was to evaluate  growth and production of Italian zucchini plants under different levels of nitrogen and potassium by fertigation. The experiment was conducted in a greenhouse in the Technical Center of Irrigation at Maringá State University, PR. Seedling transplanting to the experimental area was carried out 21 days after sowing in polystyrene trays. Seedlings were transplanted to soil using 1.0 m spacing between rows and 0.7 m between plants. Targeted irrigation using a drip emitter pipe was used in each plant. A completely randomized and  factorial design (4 x 4) was used with three replicates. The treatments consisted of different Nitrogen (0 kg ha-1 N, 90 kg ha-1  N, 180 kg ha-1  N, 270 kg ha-1  N) and Potassium (0 kg ha-1  K2O, 90 kg ha-1 K2O, 180 kg ha-1  K2O, 270 kg ha-1  K2O) levels.  The following growth and production parameters were evaluated:   plant height, stalk diameter and fruit set index and yield. Nitrogen and Potassium fertigation improved  the growth and production parameters, which make it  an efficient tool  to provide nutrients for the Italian zucchini.  

 

Keywords: evaluation, trial, response.  

Biografia do Autor

Andre Ribeiro da Costa, Universidade Estadual de Maringá (UEM)

Graduou-se em Agronomia pela Universidade Estadual de Maringá no ano de 2005. Tem experiência na área de Agronomia, atuando principalmente nos seguintes temas: cultura da pupunheira, cultura da palmeira real, agricultura orgânica, agricultura convencional, cultivos intercalares, olericultura e hidroponia. È Mestre em Produção Vegetal pelo Programa de Pós-Graduação em Agronomia da Universidade Estadual de Maringá e atualmente é aluno de Doutorado em Produção Vegetal do Programa de Pós - Graduação em Agronomia da Universidade Estadual de Maringá e Bolsista de Doutorado da Coordendoria de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior pelo Progama de Pós - Graduação em Agronomia da Universidade Estadual de Maringá.Tem como linha de pesquisa a área de Engenharia de Água e Solo, Irrigação e Drenagem, estudando a fertirrigação na cultura do cafeeiro e do milho. O acadêmico possui também conhecimentos destacáveis na área de estatística experimental como estatística paramétrica, estatística não paramétrica, analise de regressão linear e não linear (Método de Gauss - Newton, Método de Marquardt, ambos métodos utilizados para a estimação dos parâmetros dos modelos matemáticos, Modelo Logístico, Modelo Cobb - Douglas, Modelo Gompertz, Modelo de Richards, Modelo de Weibull, Modelo Exponencial Negativa, Modelo Exponencial Parabólico).

Roberto Rezende, Universidade Estadual de Maringá (UEM)

Possui graduação em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Lavras (1985), mestrado em Agronomia pela Escola Superior de Agronomia Luiz de Queiroz ESALQ - USP (1992) e doutorado em Agronomia pela Escola Superior de Agronomia Luiz de Queiroz ESALQ - USP (2001). Atualmente é professor associado da Universidade Estadual de Maringá (UEM), na área de engenharia de água e solo e irrigação e drenagem, nas quais concentra suas linhas de pesquisa. Também tem desenvolvido trabalhos relacionados com fertirrigação, manejo de irrigação e hidroponia. Atua como revisor de diversos periódicos científicos, é editor de área da revista Acta Scientiarum Agronomy.

Paulo Sérgio Lourenço de Freitas, Universidade Estadual de Maringá (UEM)

Possui graduação em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Viçosa (1986), mestrado em Engenharia Agrícola (1989) e doutorado em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Viçosa (2000). Atualmente é professor asociado da Universidade Estadual de Maringá. Tem experiência na área de Engenharia Agrícola, com enfase em aplicação de águas residuárias. É bolsista de produtividade em pesquisa do CNPq

Antônio Carlos Andrade Gonçalves, Universidade Estadual de Maringá (UEM)

Possui graduação em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Viçosa (1984), mestrado em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Viçosa (1987) e doutorado em Agronomia pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (1997). Atualmente é professor adjunto da Universidade Estadual de Maringá (UEM), na área de engenharia de água e solo e irrigação e drenagem, nas quais concentra suas linhas de pesquisa. Também tem desenvolvido trabalhos relacionados com irrigação de precisão, variabilidade espacial e geoestatística. Atua como revisor de diversos periódicos científicos, é editor de área da revista Engenharia Agrícola - SBEA e atua como tutor do grupo PET/Agronomia da UEM.

José Antônio Frizzone, Universidade de São Paulo (USP), Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ / USP)

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Viçosa (1977), mestrado em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Viçosa (1979) e doutorado em Agronomia pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (1986). Atualmente é professor titular da Universidade de São Paulo. É Chefe do Departamento de Engenharia de Biossistemas da ESALQ/USP. É o Coordenador do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Engenharia da Irrigação (INCT-EI) que tem sede na ESALQ/USP e líder do Grupo de Pesquisa do CNPq denominado de: Metrologia, Normalização e Qualidade em Irrigação e Drenagem. Coordena o Projeto Serviço de Assessoramento ao Irrigante - SAI, projeto executado no Distrito de Irrigação do Baixo Acarau-CE. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Irrigação, atuando principalmente nos seguintes temas: manejo da irrigação, hidráulica de sistemas de irrigação, otimização do uso da água, evapotranspiração, fertirrigação e simulação.

Downloads

Publicado

2015-02-10

Como Citar

DA COSTA, A. R.; REZENDE, R.; LOURENÇO DE FREITAS, P. S.; ANDRADE GONÇALVES, A. C.; FRIZZONE, J. A. A CULTURA DA ABOBRINHA ITALIANA (Cucurbita pepo L.) EM AMBIENTE PROTEGIDO UTILIZANDO FERTIRRIGAÇÃO NITROGENADA E POTÁSSICA. IRRIGA, [S. l.], v. 20, n. 1, p. 105–127, 2015. DOI: 10.15809/irriga.2015v20n1p105. Disponível em: https://revistas.fca.unesp.br/index.php/irriga/article/view/944. Acesso em: 28 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos