INFLUÊNCIA DO GESSO E BIOFERTILIZANTE NOS ATRIBUTOS QUÍMICOS DE UM SOLO SALINO-SÓDICO E NO CRESCIMENTO INICIAL DO GIRASSOL

Autores

  • Francisco Vanies Silva Sá Universidade Federal de Campina grande, Campus de pombal
  • Evandro Franklin Mesquita Universidade Estadual da Paraíba, Campus IV, Catolé do Rocha-PB
  • Jucimar Dantas Costa Universidade Estadual da Paraíba, Campus IV
  • Antônio Michael Pereira Bertino Universidade Estadual da Paraíba, Campus IV
  • Josinaldo Lopes Araújo Universidade Federal de Campina grande, Campus de Pombal

DOI:

https://doi.org/10.15809/irriga.2015v20n1p46

Resumo

INFLUÊNCIA DO GESSO E BIOFERTILIZANTE NOS ATRIBUTOS QUÍMICOS DE UM SOLO SALINO-SÓDICO E NO CRESCIMENTO INICIAL DO GIRASSOL

 

 

FRANCISCO VANIES DA SILVA SÁ1; EVANDRO FRANKLIN DE MESQUITA2; ANTONIO MICHAEL PEREIRA BERTINO3; JUCIMAR DANTAS COSTA3 E JOSINALDO LOPES ARAÚJO4

 

1 Engenheiro Agrônomo, Mestrando em Manejo de Solo e Água Departamento de Ciências Ambientais e Tecnológicas, Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA), Mossoró, RN. E-mail: vanies_agronomia@hotmail.com

2Engenheiro Agrônomo, Doutor em Engenharia Agrícola, Professor Adjunto, Departamento de Ciências Humanas e Agrarias (CCHA), Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Catolé do Rocha, PB, e-mail: elmesquita4@uepb.edu.br

3 Licenciado em Ciências Agrárias, CCHA/UEPB, e-mail: ampbantonio@gmail.com

4Engenheiro Florestal, Doutor em Ciência do Solo, Professor Adjunto, Unidade Acadêmica de Ciências Agrárias (UAGRA), Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), Pombal-PB. E-mail: jhosinal_araujo@yahoo.com.br

 

1 RESUMO

 

Objetivou-se avaliar os efeitos de doses de gesso e de biofertilizante nos atributos químicos de um solo salino-sódico e no crescimento inicial de plantas de girassol. O experimento foi conduzido em casa de vegetação do Centro de Ciências Humanas e Agrárias da Universidade Estadual da Paraíba (CCHA-UEPB), Campus IV Catolé do Rocha-PB. Os tratamentos compreenderam um esquema fatorial 4x2 com quatro doses de gesso agrícola (25; 50; 75; 100% da necessidade de gesso - NG) na ausência e na presença de biofertilizante bovino (0 e 10% v/v), com três repetições. Após a aplicação dos tratamentos, incubação do solo e posterior lavagem, cultivaram-se plantas de girassol cultivar CF/01 ADVANTA durante 30 dias. A aplicação do gesso reduziu a salinidade e a sodicidade do solo, sendo que a dose de 100% da NG proporcionou as maiores reduções obtendo valores de RAS e PST mantendo-os inferiores a 12 (mmolc L-1)-0,5e 15%, respectivamente. O melhor desenvolvimento das plantas de girassol ocorreu no solo com a presença de biofertilizante. A associação gesso e biofertilizante favoreceu a correção do solo salino-sódicos e cultivo do girassol.

 

Palavras-chave: salinidade; sodicidade; Helianthusannuus L.; matéria orgânica

 

 

SÁ, F.V.S.; MESQUITA, E.F.; BERTINO, A.M.P.; COSTA, J.D.; ARAÚJO, J.L.

INFLUENCE OF PLASTER AND BIOFERTILIZER ON CHEMICAL ATTRIBUTES OF A SALINE SODIC SOIL AND ON  INITIAL GROWTH OF SUNFLOWER

 

 

2 ABSTRACT

 

The objective of this study was to evaluate the  effects of plaster and biofertilizer  levels on the chemical attributes of a saline sodic soil and on   initial growth of sunflower. The experiment was conducted in a greenhouse of the Center of Humanities and Agricultural Sciences, Paraíba State University (CCHA-UEPB), Campus IV Catolé Rocha-PB, Brazil. Treatments were applied using a 4 x 2  factorial design  with four levels of gypsum (25; 50; 75; 100% of the plaster need) in the absence and presence of bovine biofertilizer (0 and 10% v/v) and  three replicates. After treatment application, soil incubation and subsequent washing, the sunflower plants cv CF/01 ADVANTA were grown for 30 days.  Gypsum application reduced soil salinity and sodicity. Plaster need of  100%  led to the greatest reductions in sodium  adsorption ratio (SAR)   and exchangeable sodium percentage (ESP), with values lower  than 12 (mmolc L-1)-0.5  and 15%, respectively.    Optimal sunflower plant development was observed in   the presence of soil biofertilizer.   The gypsum and biofertilizer association favored the correction of saline sodic soil and cultivation of sunflower plants.

 

Keywords: salinity, sodicity, Helianthusannuus L., organic matter

Biografia do Autor

Francisco Vanies Silva Sá, Universidade Federal de Campina grande, Campus de pombal

Aluno de Graduação de Agronomia da Universidade Federal de Campina grande, Campus de Pombal.

Evandro Franklin Mesquita, Universidade Estadual da Paraíba, Campus IV, Catolé do Rocha-PB

Evandro Franklin de Mesquita, professor e pesquisador da Universidade Estadual da Paraíba, Departamento de Agrárias e Exatas. Atualmente leciona as disciplinas: Estatística experimental, Manejo e conservação do solo e Fertilidade do solo e nutrição mineral de plantas. No campo da pesquisa estudar plantas oleaginosas, adubação orgânica e mineral, manejo da irrigação e produção de mudas orgânicas.

Jucimar Dantas Costa, Universidade Estadual da Paraíba, Campus IV

Graduado em Ciências Agrárias pela Universidade Estadual da Paraíba, Campus IV

Antônio Michael Pereira Bertino, Universidade Estadual da Paraíba, Campus IV

Aluno de Graduação do curso Licenciatura em Ciências Agrárias pela Universidade Estadual da Paraíba, Campus IV

Josinaldo Lopes Araújo, Universidade Federal de Campina grande, Campus de Pombal

Professor e pesquisador da Universidade Federal de Campina grande, Campus de Pombal

Downloads

Publicado

2015-02-10

Como Citar

SÁ, F. V. S.; MESQUITA, E. F.; COSTA, J. D.; BERTINO, A. M. P.; ARAÚJO, J. L. INFLUÊNCIA DO GESSO E BIOFERTILIZANTE NOS ATRIBUTOS QUÍMICOS DE UM SOLO SALINO-SÓDICO E NO CRESCIMENTO INICIAL DO GIRASSOL. IRRIGA, [S. l.], v. 20, n. 1, p. 46–59, 2015. DOI: 10.15809/irriga.2015v20n1p46. Disponível em: https://revistas.fca.unesp.br/index.php/irriga/article/view/839. Acesso em: 28 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos