REUSO DE ÁGUAS ORIUNDAS DA PISCICULTURA E SEUS EFEITOS SOB AS TROCAS GASOSAS DE RÚCULA HIDROPÔNICA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15809/irriga.2023v28n3p554-563

Resumo

REUSO DE ÁGUAS ORIUNDAS DA PISCICULTURA E SEUS EFEITOS SOB AS TROCAS GASOSAS DE RÚCULA HIDROPÔNICA    

WILLAME CANDIDO DE OLIVEIRA1; DAVI RODRIGUES OLIVEIRA1, ALEXSANDRO OLIVEIRA DA SILVA1; RAFAELA DA SILVA ARRUDA2; GEOCLEBER GOMES DE SOUSA3 E FERNANDO FERRARI PUTTI4

 

1Programa de Pós-Graduação em Engenharia Agrícola, Universidade Federal do Ceará, Rua Campus do Pici S/N - Bloco 804, 60440-554, Fortaleza – CE, e-mail: willamecandidoo@gmail.com, davir2246@gmail.com, alexsandro@ufc.br     

2Departamento de Biologia Vegetal, Universidade Federal de Viçosa, Campus Universitário 36570900 - Viçosa, MG – Brasil, email: rafaelarsarruda@gmail.com

3 Instituto de Desenvolvimento Rural, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira.

Avenida da Abolição, N° 03,Centro, 62790-000, Redenção - CE, e-mail: sousagg@unilab.edu.br 

4Faculdade de Ciências e Engenharia, UNESP, Rua Domingos da Costa Lopes Jardim Itaipu

17602496,Tupã-SP, e-mail: fernando.putti@unesp.br 

 

 

1 RESUMO

 

O reuso de água para agricultura pode ser uma alternativa importante para expansão do setor. Diante disto, o objetivo deste estudo foi analisar o potencial de águas oriundas da piscicultura em rúcula hidropônica e seus efeitos nas trocas gasosas. A cultura utilizada foi a rúcula “folha larga”. O delineamento experimental foi em parcelas subdivididas (2 x 4), com quatro repetições, sendo as parcelas em diferentes tempos de recirculação (T1 = 15/15 minutos, e T2 = 15/30 minutos) e as subparcelas com quatro misturas de soluções (S1: 75% do efluente da piscicultura (EP) e 25% da solução nutritiva (SN); S2: 50% do EP e 50% da SN; S3: 25% do EP e 75% da SN e S4: 100% da SN). As variáveis obtidas foram: fotossíntese, concentração interna de CO2  e eficiência do uso da água. A fotossíntese apresentou melhor resposta com tempo de recirculação de 15 minutos. Em relação a concentração interna de CO2, o tempo de circulação de 15 minutos com 68% de SN e 32% de EP, apresentaram os maiores valores observados. O uso de águas advindas da piscicultura apresentam potencial de uso para produção de rúcula, sem grandes intereferências nas trocas gasosas desta cultura.

 

palavras-chave: Água residuária, Eruca sativa, Fotossíntese.

 

 

OLIVEIRA, W. C.; OLIVEIRA, D. R.; SILVA, A. O.; ARRUDA, R. S.; SOUSA, G. G.; PUTTI, F. F. REUSE OF WATER FROM FISH FARMING AND ITS EFFECTS ON GAS EXCHANGE IN HYDROPONIC ARUGULA

 

 

2 ABSTRACT

 

Reusing water for agriculture can be an important alternative for expanding the sector. Given this, the objective of this study was to analyze the potential of water from fish farming in hydroponic arugula and its effects on gas exchange. The crop used was arugula cultivar “folha larga”. The experimental design was in subdivided plots (2 x 4), with four replications, with the plots having different circulation times (T1 = 15/15 minutes, and T2 = 15/30 minutes) and the subplots with four mixtures of solutions ( S1: 75% of the Fish Farming Water - FW and 25% of the nutrient solution: NS; S2: 50% of the FW and 50% of the NS; S3: 25% of the FW and 75% of the NS and S4: 100% of the NS). The variables obtained were: photosynthesis, internal CO2 concentration and water use efficiency. Photosynthesis showed the best response with a recirculation time of 15 minutes, as well as reaching higher levels with a nutrient solution concentration of 100%. In relation to internal CO2 concentration and water use efficiency, the 15 minutes circulation time provided higher values ​​of these variables, while the solution composed of 68% NS and 32% FW, presented the highest values ​​observed. The use of water from fish farming has potential for use in arugula production, without major interference in the gas exchange of this crop.

 

Keywords: Wastewater, Eruca sativa, Photosynthesis.

Biografia do Autor

Willame Candido de Oliveira, Universidade Federal do Ceará/Programa de Pós-graduação em Engenharia Agrícola

Doutorando em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal do Ceará. 

Davi Rodrigues Oliveira, Universidade Federal do Ceará/Programa de Pós-graduação em Engenharia Agrícola

Mestre em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal do Ceará

Alexsandro Oliveira Silva, Universidade Federal do Ceará/Departamento de Engenharua Agrícola

Engenheiro agrônomo formado pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) em 2010, mestrado em Agronomia (Irrigação e Drenagem) pela Facudade de Ciências Agronômicas (FCA) da Universidade Estadual Paulista (UNESP) Júlio de Mesquita Filho, câmpus de Botucatu-SP em 2012. Doutorado em Agronomia (Irrigação e Drenagem) pela Facudade de Ciências Agronômicas (FCA) da Universidade Estadual Paulista (UNESP) Júlio de Mesquita Filho em 2015 e pós-doutorado pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) em 2016. Atualmente é professor adjunto- A da Universidade Federal do Ceará. Atua em pesquisas ligadas a área de Engenharia agrícola com concentração de pesquisas em irrigação e drenagem, atuando em linhas relacionadas aos seguintes temas: fertirrigação, manejo da irrigação e salinidade do solo. As palavras mais encontradas em seu currículo são: fertirrigação, evapotranspiração e salinidade.

Rafaela da Silva Arruda, Universidade Federal de Viçosa/Departamento de Fisiologia Vegetal

Agrônoma, pela Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (2016), Mestre em Fitotecnia (2019) e Doutoranda em Fisiologia Vegetal, ambos pela Universidade Federal de Viçosa. Durante a graduação foi Bolsista de Iniciação Científica e Tecnológica da FUNCAP (2012-2014) e Bolsista de Iniciação Científica do CNPq (2015-2016), desenvolvendo atividades nas áreas de Pesquisa e Extensão. Estagiou no Laboratório de Fisiologia Vegetal da Embrapa Agroindústria Tropical (2016). No mestrado, trabalhou com a resposta do crescimento e nutrição de plantas de mangarito. Atualmente tem trabalhado dentro da linha de pesquisa Regulação do Desenvolvimento em Plantas. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em olericultura e nutrição plantas.

Geocleber Gomes de Sousa, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira

Professor de Irrigação e Drenagem UNILAB. 

Fernando Ferrari Putti, Universidade Estadual Paulista

Professor da Universidade Estadual Paulista - Campus de Tupã

Publicado

2023-09-28

Como Citar

OLIVEIRA, W. C. de .; OLIVEIRA, D. R.; SILVA, A. O.; ARRUDA, R. da S. .; SOUSA, G. G. de; PUTTI, F. F. REUSO DE ÁGUAS ORIUNDAS DA PISCICULTURA E SEUS EFEITOS SOB AS TROCAS GASOSAS DE RÚCULA HIDROPÔNICA. IRRIGA, [S. l.], v. 28, n. 3, p. 554–563, 2023. DOI: 10.15809/irriga.2023v28n3p554-563. Disponível em: https://revistas.fca.unesp.br/index.php/irriga/article/view/4736. Acesso em: 25 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos