AVALIAÇÃO DE GOTEJADORES COM USO DE ÁGUA RESIDUÁRIA DE PISCICULTURA E SUINOCULTURA EM DIFERENTES DILUIÇÕES

Autores

  • Daniely Karen Matias Alves IFGoiano - Campus Rio Verde
  • Marconi Batista Teixeira IFGoiano - Campus Rio Verde
  • Fernando Nobre Cunha
  • Fernando Rodrigues Cabral Filho IFGoiano - Campus Rio Verde

DOI:

https://doi.org/10.15809/irriga.2022v27n2p282-295

Resumo

AVALIAÇÃO DE GOTEJADORES COM USO DE ÁGUA RESIDUÁRIA DE PISCICULTURA E SUINOCULTURA EM DIFERENTES DILUIÇÕES

 

 

DANIELY KAREN MATIAS ALVES1; MARCONI BATISTA TEIXEIRA1; FERNANDO NOBRE CUNHA1; FERNANDO RODRIGUES CABRAL FILHO1

 

1Departamento de Hidráulica e Irrigação, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano – Campus Rio Verde, Rodovia Sul Goiana, Km 01, Zona Rural, CEP: 75.901-970, Rio Verde – GO, daniely_karen@hotmail.com, marconibt@gmail.com, fernandonobrecunha@hotmail.com, fernandorcfilho10@gmail.com

 

 

1 RESUMO

 

Este artigo é parte integrante da dissertação de mestrado da primeira autora. As águas residuárias apresentam em sua composição alta carga orgânica, elevada quantidade de sólidos suspensos e variação no pH, que podem proporcionar risco de obstrução dos emissores. O objetivo deste trabalho foi avaliar o desempenho hidráulico do sistema de irrigação por gotejamento superficial com uso de água residuária de piscicultura e suinocultura em diferentes diluições. O delineamento experimental foi em blocos ao acaso, analisado em esquema de parcelas subdivididas 2×4, com três repetições. Os tratamentos consistiram em duas fontes de água residuária (piscicultura e suinocultura) diluídas em quatro proporções de água de abastecimento, sendo: dose recomendada de água residuária + 0, 25, 50 e 75% de seu volume em água de abastecimento, totalizando 24 parcelas experimentais. Cada parcela foi constituída por quatro vasos, totalizando 96 unidades experimentais. Depois de tabulados os dados de vazão foram efetuados os cálculos de Uniformidade de Christiansen (CUC) e de Distribuição (CUD), vazão relativa (Qr), coeficiente de variação (CV) e grau de entupimento (GE). O uso do sistema de irrigação por gotejamento operando com água residuária de suinocultura e piscicultura, durante 470 horas de funcionamento, não compromete a uniformidade de distribuição de água.

 

Palavras-chave: Zea mays L., efluentes, irrigação localizada, uniformidade

 

 

ALVES D. K. M.; TEIXEIRA, M. B.; CUNHA, F. N.; CABRAL FILHO, F. R.

EVALUATION OF DRIPPERS WITH USE OF WASTEWATER FROM SWIMMING AND SWINE FARMING IN DIFFERENT DILUTIONS

 

 

2 ABSTRACT

 

This article is an integral part of the first author's dissertation. The wastewater presents in their composition high organic load, high number of suspended solids and variations in pH, which may provide a risk of obstruction of emitters. This work aimed to evaluate the hydraulic performance of a surface drip irrigation system with the use of fish and pig farming wastewater at different dilutions. The experimental design was in randomized blocks, analyzed in a split plot scheme 2×4, with three replications. The treatments consisted of two sources of wastewater (fish and swine) diluted in four proportions of water supply, with a recommended dose of wastewater + 0, 25, 50 and 75% of its volume in water supply, totaling 24 experimental plots. Each plot consisted of four vessels, totaling 96 experimental units. After tabulating the flow data were performed the calculations of Uniformity of Christiansen (CUC) and Distribution (CUD), Relative Flow (RF), Coefficient of Variation (CV) and Degree of Clogging (DC). The use of the drip irrigation system operating with swine and fish-farming wastewater during 470 hours of operation does not compromise the uniformity of water distribution.

 

Keywords: Zea mays L., effluents, drip irrigation, uniformity

Downloads

Publicado

2022-06-29

Como Citar

ALVES, D. K. M. .; TEIXEIRA, M. B. .; CUNHA, F. N. .; CABRAL FILHO, F. R. . AVALIAÇÃO DE GOTEJADORES COM USO DE ÁGUA RESIDUÁRIA DE PISCICULTURA E SUINOCULTURA EM DIFERENTES DILUIÇÕES. IRRIGA, [S. l.], v. 27, n. 2, p. 282–295, 2022. DOI: 10.15809/irriga.2022v27n2p282-295. Disponível em: https://revistas.fca.unesp.br/index.php/irriga/article/view/4575. Acesso em: 27 jan. 2023.