PRODUTIVIDADE DA SOJA EM FUNÇÃO DA ÉPOCA DA SEMEADURA E DA IRRIGAÇÃO SUPLEMENTAR NA REGIÃO CENTRAL DO RS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15809/irriga.2021v26n4p774-786

Resumo

PRODUTIVIDADE DA SOJA EM FUNÇÃO DA ÉPOCA DA SEMEADURA E DA IRRIGAÇÃO SUPLEMENTAR NA REGIÃO CENTRAL DO RS

 

 

ZANANDRA BOFF DE OLIVEIRA1, ALBERTO EDUARDO KNIES2, LARRISSA RIBEIRO RODRIGUES1, DIOGO ANDRÉ SCHMIDT1, ALEXANDRE GONÇALVES KURY1

 

1 Universidade Federal de Santa Maria Campus Cachoeira do Sul, Curso de Engenharia Agrícola, Rodovia Taufik Germano, 3013, Passo D'Areia, CEP. 96503-205, Cachoeira do Sul/RS, Brasil, zanandra.oliveira@ufsm.br; larrissarodriguesmtm@gmail.com; diogoschmidt443@gmail.com; alexandregkury96@gmail.com.

2 Universidade Estadual do Rio grande do Sul, Unidade de Cachoeira o Sul, Rua Sete de Setembro, 1040, Centro, CEP. 96508-010, Cachoeira do Sul/RS, Brasil, albertoek@gmail.com.

 

 

1 RESUMO

 

O presente estudo tem como objetivo avaliar a produtividade da soja em função da época de semeadura e da irrigação suplementar para as condições edafoclimáticas da região central do RS. O experimento de campo foi instalado na Estação Agronômica da Uergs em Cachoeira do Sul-RS. O delineamento experimental foi o de blocos ao acaso com parcelas subdivididas, no esquema fatorial (4x2). O fator “A” constituiu de quatro épocas de semeadura da soja: 23/10/19 (Época 1), 19/11/19 (Época 2), 19 /12/ 19 (Época 3), 16/1/20 (Época 4). O fator “D” constitui de dois regimes hídricos: irrigado e não irrigado (sequeiro). A cultivar utilizada foi a BMX Garra. A produtividade da soja irrigada foi superior a 4200 kg ha-1 para épocas de semeadura entre outubro e dezembro, com produtividade máxima de 4563,83 kg ha-1 para a semeadura em novembro, apresentando redução de 60% na semeadura em janeiro. A soja de sequeiro foi mais influenciada pela época de semeadura, apresentando produtividade máxima de 3587,28 kg ha-1 para semeadura em outubro com uma redução de aproximadamente 30 kg ha-1dia-1 com o atraso da semeadura, chegando a 67% de redução na produtividade com semeadura de safrinha (janeiro).

 

Palavras-chave: déficit hídrico, rendimento de grãos, Glycine max.

 

 

OLIVEIRA, Z.B.; KNIES, A.E.; RODRIGUES, L.R.; SCHMIDT, D.A.;KURY, A.E

SOYBEAN PRODUCTION DURING THE SEEDING TIME AND SUPPLEMENTARY IRRIGATION IN THE CENTRAL REGION OF RS

 

2 ABSTRACT

 

This study aims to evaluate soybean productivity as a function of sowing time and supplementary irrigation under edaphoclimatic conditions in the central region of the RS. The field experiment was conducted at the Uergs Agronomic Station in Cachoeira do Sul-RS. The experimental design was a randomized block with subdivided plots, in the factorial scheme (4x2). The “A” factor constituted the four soybean sowing seasons: 23/10/19 (Season 1), 19/11/19 (Season 2), 19/12/19 (Season 3), 1/16/20 (Season 4). The “D” factor consists of two water regimes: irrigated and non-irrigated (rainfed). A cultivar used for BMX Garra. The productivity of irrigated soybeans was greater than 4200 kg ha-1 for sowing times between October and December, with a maximum productivity of 4563.83 kg ha-1 for sowing in November, a reduction of 60% in sowing in January. The rainfed soybean was more influenced by the sowing time, the maximum productivity increased from 3587.28 kg ha-1 for sowing in October with a reduction of approximately 30 kg ha-1day-1 with the sowing delay, reaching 67% reduction in productivity with safrinha sowing (January).

 

Keywords: water déficit, grain yield, Glycine max.

Biografia do Autor

Zanandra Boff Oliveira, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha Universidade Federal de Santa Maria

Possui graduação em Engenharia Agrícola (2008/02) pela Universidade Regional Integrada do Alto do Uruguai e das Missões (URI), campus de Santiago e mestrado em Ciência do Solo (2009/11) pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Atualmente é professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha câmpus Júlio de Castilhos-RS e doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Agrícola, da UFSM. Atua em temas relacionados ao manejo da irrigação e conservação do solo e da água.

Alberto Eduardo Knies, Universidade estadual do Rio Grande do Sul (Uergs)

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Santa Maria - UFSM (2002-07), mestrado em Ciência do Solo pela UFSM (2008-10), na área de concentração de Processos Físicos e Morfogenéticos do Solo e, doutorado em Engenharia Agrícola pela UFSM (2010-2014), na área de concentração de Engenharia de Água e Solo. Atuou como professor substituto na UFSM (2011/I-2012/I), como Técnico Administrativo em Educação (Engenheiro Agrônomo) na Universidade Federal do Pampa (Unipampa) campus Dom Pedrito-RS (09/2013-07/2014) e, professor da Universidade de Santa Cruz do Sul - Unisc (2012/II-2014/I). Atualmente é professor adjunto na Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs) Unidade em Cachoeira do Sul na área de engenharia agrícola e Diretor da Região 5 da Uergs (Unidades em Cachoeira do Sul e Santa Cruz do Sul. Tem experiência na área de manejo e conservação da água e solo, em temas relacionados ao manejo da irrigação, física do solo e fenologia de culturas agrícolas

Larrissa Ribeiro Rodrigues, Universidade Federal de Santa Maria Campus Cachoeira do Sul

Estudante do Curso de Engenharia Agrícola

Publicado

2021-12-22

Como Citar

OLIVEIRA, Z. B.; KNIES, A. E.; RODRIGUES, L. R. .; SCHMIDT , D. A.; GONÇALVES KURY, A. PRODUTIVIDADE DA SOJA EM FUNÇÃO DA ÉPOCA DA SEMEADURA E DA IRRIGAÇÃO SUPLEMENTAR NA REGIÃO CENTRAL DO RS. IRRIGA, [S. l.], v. 26, n. 4, p. 774–786, 2021. DOI: 10.15809/irriga.2021v26n4p774-786. Disponível em: https://revistas.fca.unesp.br/index.php/irriga/article/view/4103. Acesso em: 30 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos