MUDANÇAS NOS EMPREGOS GERADOS NA CAFEICULTURA PAULISTA: EVIDÊNCIAS DA MECANIZAÇÃO

Autores

  • Marco Túlio Ospina Patino UNICAMP/FEAGRI
  • Milla Reis de Alcantara UNICAMP/FEAGRI
  • Geraldo Tavares do Nascimento UNICAMP/FEAGRI

DOI:

https://doi.org/10.17224/EnergAgric.2015v30n1p53-59

Resumo

O presente trabalho teve como objetivo analisar as mudanças nas características dos empregos na
cafeicultura no Estado de São Paulo e verificar a relação dessas mudanças com outras variáveis como produção, preço,
número de colheitadeiras, nível de escolaridade, salário, idade e gênero na década de 2000 a 2010. Para conhecer as
características da cafeicultura Paulista, dados da série histórica (2000-2010) do Ministério do Trabalho e do Emprego e
do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística foram analisados pela metodologia de regressão linear. Os resultados
indicam que o número de empregos gerado pela cultura do café tem uma relação positiva com indivíduos de nível
escolaridade de primeiro grau, e com 20 a 50 anos de idade, sem distinção de sexo. Os valores de outras variáveis como
mecanização, produção e preço do café aumentaram confirmando que aumentos na mecanização levam a uma
diminuição no contingente de empregados necessário nas lavouras.


PALAVRAS-CHAVE: Café, mão de obra, escolaridade.


CHANGES IN JOBS GENERATED WITHIN SAO PAUULO STATE’S COFFEE PRODUCTION: EVIDENCES OF MECHANIZATION


ABSTRACT: This study aimed to analyze characteristics and changes in the employment sector of coffee production
in the State of Sao Paulo and the relation of these changes with other variables such as production, price, and number of
harvesters, education level, salary, age and gender from 2000 to 2010. In order to better understand the characteristics
of the coffee production a time series data (2000-2010) from the Ministry of Labor and Employment and the Brazilian
Institute of Geography and Statistics were used. The methodology used for data analysis was the linear regression. The
results indicate that the number of jobs generated by coffee production has a positive relationship with individuals with
only the first degree of schooling, and 20 to 50 years of age irrespective of sex. The values of other variables such as
mechanization, production and price of coffee showed an increased trend within the model and this indicates that as
mechanization increases the number of people employed decreases.


KEYWORDS: Coffee, labor, schooling.

Downloads

Publicado

2015-04-01

Como Citar

Patino, M. T. O., Alcantara, M. R. de, & Nascimento, G. T. do. (2015). MUDANÇAS NOS EMPREGOS GERADOS NA CAFEICULTURA PAULISTA: EVIDÊNCIAS DA MECANIZAÇÃO. ENERGIA NA AGRICULTURA, 30(1), 53–59. https://doi.org/10.17224/EnergAgric.2015v30n1p53-59

Edição

Seção

Planejamento e Desenvolvimento Rural Sustentável