CARACTERÍSTICAS FÍSICAS DE CÁPSULAS POROSAS PARA USO NA IRRIGAÇÃO LOCALIZADA

  • Pedro Idelano de Alencar Felício Universidade Federal do Ceará
  • Renato Silvio da Frota Ribeiro Universidade Federal do Ceará
  • Alexsandro Oliveira Silva Universidade Estadual Paulista/ Faculdade de ciencias agrônomicas
  • José Carlos de Araújo Universidade Federal do Ceará https://orcid.org/0000-0002-2649-151X
  • Raimundo Nonato Távora Costa Universidade Federal do Ceará

Resumo

CARACTERÍSTICAS FÍSICAS DE CÁPSULAS POROSAS PARA USO NA IRRIGAÇÃO LOCALIZADA

 

 

PEDRO IDELANO DE ALENCAR FELÍCIO1; RENATO SÍLVIO DA FROTA RIBEIRO1; ALEXSANDRO OLIVEIRA DA SILVA1; JOSÉ CARLOS DE ARAÚJO1 E RAIMUNDO NONATO TÁVORA COSTA1

 

1 Departamento de Engenharia Agrícola, Universidade Federal do Ceará, Av. Mr. Hull, s/n, Pici, CEP:60356-001, Fortaleza, Ceará, Brasil. E-mail: idelano.felicio@gmail.com; renato@ufc.br; alexsandro@ufc.br; jcaraujo@ufc.br; rntcosta@ufc.br

 

 

1 RESUMO

 

Há diversos usos para as cápsulas porosas na agricultura, contudo, estas devem ser caracterizadas por parâmetros de avaliação como pressão de borbulhamento e condutância hidráulica. O objetivo da pesquisa foi aferir as características físicas de cápsulas porosas para uso na irrigação localizada. Para o sistema de irrigação proposto, utilizaram-se dez cápsulas porosas na execução do ensaio experimental que consistiu em um delineamento inteiramente casualizado com três tratamentos, constando de diferentes manejos de irrigação (manejo via clima, via solo e via cápsula porosa) com dez repetições, totalizando 30 unidades experimentais, tendo sido avaliados parâmetros de produção e crescimento da cultura do rabanete. A pressão de borbulhamento média observada foi de 2,34 atm, enquanto a condutância hidráulica apresentou valor médio de 9,27 x 10-6 cm² s-1. Para a cultura em estudo não houve diferenças entre os tratamentos estudados, sendo que a massa fresca da raiz apresentou valores de 7,4 g planta-1 para o manejo via clima e 4,7 g planta-1 para o manejo via cápsula porosa, não sendo estatisticamente diferentes pelo teste de Tukey (p<0,05). O uso de sistema de irrigação por cápsulas porosas apresenta-se como uma alternativa viável para o cultivo de hortaliças em pequenas áreas.

 

Palavras-chave:  Pressão de borbulhamento, condutância hidráulica, emissor.

 

 

FELÍCIO; P. I. A.; RIBEIRO, R. S. F.; SILVA. A. O.; ARAÚJO, J. C.; COSTA, R. N. T.

PHYSICAL CHARACTERISTICS OF POROUS CAPSULES FOR USE IN  IRRIGATION SYSTEM LOCATED

 

 

2 ABSTRACT

 

There are different uses for porous capsules in agriculture, however they must be characterized by assessment parameters like  bubbling pressure and hydraulic conductance. The objective of this work was to measure physical characteristics of porous capsules for localized irrigation use. For the proposed irrigation system, porous capsules were used in the execution of experimental trial, consisting of a completely randomized design with three treatments, different irrigation managements (climate management, soil management and porous capsule management) with 10 replications, totaling 30 experimental units, the culture chosen was radish, and parameters of production and growth were assessed. The average bubbling pressure found was 2.34 atm, while conductance presented values of 9.27 x 10-6 cm² s-1. For the crop study, differences between the treatments studied by the Tukey test (p <0.05) were not found; fresh root mass presented values of 7.4 g plant-1 for the climate management and 4.7 g plant-1 for management of porous capsule. The use of porous capsule irrigation systems is a viable alternative for growing vegetables in small areas.

 

Keywords:  Bubbling pressure, hydraulic conductance, emitter.

Biografia do Autor

Pedro Idelano de Alencar Felício, Universidade Federal do Ceará

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal do Ceará (1970) e graduado em Engenharia Civil pela Universidade de Fortaleza (1978). Pesquisador Livre no Departamento de Engenharia Rural da Universite Catholique de Louvan - Belgica (1971 - 1974) sob a orientação do Prof. Dr. L. DE BACKER. Funcionário de carreira do Tribunal de Contas dos Municípios do estado do Ceará na qualificação de Técnico de Controle Externa na atividade de Auditoria de Engenharia, hoje aposentado. Desenvolveu trabalhos de engenharia (pontes, barragens, abastecimento dágua, saneamento, estruturas hídricas, projetos de irrigação, projetos de drenagens) como Responsável Técnico em empresas privadas e como profissional autônomo.

Renato Silvio da Frota Ribeiro, Universidade Federal do Ceará

Engenheiro Agrônomo e Advogado, Ph.D. em Engenharia de Biossistemas pela Universidade do Tennessee (1998). Professor Titular da Universidade Federal do Ceará. Leciona disciplinas de Direito Ambiental, Projetos de Sistemas de Irrigação e Drenagem, Automação de Sistemas de Irrigação e Inteligência Artificial Aplicada, na Pós-Graduação e Direito Agrário, Direito Ambiental, Avaliações e Perícias Rurais e Desenho Técnico com CAD na Graduação. Realiza pesquisas na área de Engenharia de Biossistemas, com ênfase em conservação ambiental rural, notadamente água e solo, por meio de automação e controle de sistemas de irrigação, inteligência artificial aplicada, sensores, comunicação sem fio e atuadores.

Alexsandro Oliveira Silva, Universidade Estadual Paulista/ Faculdade de ciencias agrônomicas
Engenheiro agrônomo formado pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) em 2010, mestrado em Agronomia (Irrigação e Drenagem) pela Facudade de Ciências Agronômicas (FCA) da Universidade Estadual Paulista (UNESP) Júlio de Mesquita Filho, câmpus de Botucatu-SP em 2012. Doutorado em Agronomia (Irrigação e Drenagem) pela Facudade de Ciências Agronômicas (FCA) da Universidade Estadual Paulista (UNESP) Júlio de Mesquita Filho em 2015 e pós-doutorado pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) em 2016. Atualmente é professor adjunto- A da Universidade Federal do Ceará. Atua em pesquisas ligadas a área de Engenharia agrícola com concentração de pesquisas em irrigação e drenagem, atuando em linhas relacionadas aos seguintes temas: fertirrigação, manejo da irrigação e salinidade do solo. As palavras mais encontradas em seu currículo são: fertirrigação, evapotranspiração e salinidade.
José Carlos de Araújo, Universidade Federal do Ceará

Possui graduação em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Ceará (1985), mestrado em Engenharia Civil pela Universidade de Hannover (1989) e doutorado em Engenharia Hidráulica e Saneamento pela Universidade de São Paulo (1994). O docente despendeu ano sabático na área de Engenharia Hidráulica junto à Universidade de Birmingham, Inglaterra (2004); e na área de Hidrologia junto à Universidade de Potsdam, Alemanha (2012-2013). Foi professor visitante das Universidades de Havana (Cuba, 2008) e de Valladolid (Espanha, 2010). É Professor Titular do Departamento de Engenharia Agrícola da Universidade Federal do Ceará. Atua principalmente nos seguintes temas: hidrologia física de ambientes semiáridos, sedimentologia, reservatórios do semiárido e hidráulica.

Raimundo Nonato Távora Costa, Universidade Federal do Ceará

Graduado em Agronomia pela UFC (1982), Mestre em Agronomia (Irrigação e Drenagem) pela UFC (1988) e Doutor em Irrigação e Drenagem pela Esalq/USP (1994). Atualmente é Professor Titular da UFC. Linhas de trabalho: Irrigação por Superfície, Drenagem Agrícola, Alocação de recursos em agricultura irrigada.

Publicado
2019-12-16
Seção
Artigos