DESEMPENHO DA IRRIGAÇÃO POR GOTEJAMENTO COM O USO DE EFLUENTE DE LATICÍNIO TRATADO POR PROCESSO BIOLÓGICO

Natalia Prado Fortuna Macan, Tamara Maria Gomes, Fabrício Rossi, Giovana Tommaso

Resumo


DESEMPENHO DA IRRIGAÇÃO POR GOTEJAMENTO COM O USO DE EFLUENTE DE LATICÍNIO TRATADO POR PROCESSO BIOLÓGICO

 

 

NATALIA PRADO FORTUNA MACAN1; TAMARA MARIA GOMES2; FABRÍCIO ROSSI3 E GIOVANA TOMMASO4

 

1Eng. de Biossistemas, Mestranda em Engenharia Agrícola, FEAGRI/UNICAMP, Av. Cândido Rondon, 501 - Cidade Universitária, Campinas - SP, 13083-875, Brasil. E-mail: npfortuna@gmail.com

2Eng. de Biossistemas, Profa. Doutora no Depto. de Engenharia de Biossistemas, FZEA/USP, Pirassununga-SP, R. Duque de Caxias, 225 - Campus Fernando Costa, Pirassununga - SP, 13635-900 Brasil. E-mail: tamaragomes@usp.br

3Eng. de Biossistemas, Prof. Doutor, Depto. de Engenharia de Biossistemas, FZEA/USP, Pirassununga-SP, Brasil. E-mail: fabricio.rossi@usp.br.

4Eng. de Alimentos, Profa. Doutora, Depto. de Engenharia de Alimentos, FZEA/USP, Pirassununga-SP, Brasil. E-mail: tommaso@usp.br

 

 

1 RESUMO

 

Os laticínios geram efluentes que podem ser reaproveitados na irrigação. No entanto, o efeito desses efluentes nos sistemas de irrigação ainda é pouco estudado. Assim, os objetivos desse trabalho foram caracterizar o efluente de laticínio tratado por processos biológicos, classifica-lo quanto ao potencial de entupimento de emissores e avaliar a uniformidade do sistema de irrigação por gotejamento por meio da determinação dos coeficientes de uniformidade de distribuição (CUD), de Christiansen (CUC) e estatístico (CUE). O delineamento experimental foi em blocos casualizados, em esquema fatorial 3 x 3, com quatro repetições e avaliações dos coeficientes ao longo do tempo. Os tratamentos foram constituídos de três fontes de água: água de abastecimento (AB); efluente de laticínio tratado por sistema anaeróbio (EAN) e por sistema aeróbio (EA); e por três lâminas de irrigação, 50% (W1), 100% (W2) e 150% (W3) da evapotranspiração da cultura da beterraba. Após 40 horas de funcionamento, CUD, CUC e CUE foram classificados como “Excelente”, com valores superiores a 96%. As diferentes lâminas aplicadas não influenciaram nos coeficientes. Entretanto, ao longo do tempo, as três fontes de água utilizadas ocasionaram diminuição do CUD, CUC e CUE, sendo que a maior redução foi encontrada nas parcelas que utilizaram efluente anaeróbio.

 

Palavras-chave: água residuária, reúso, coeficiente de uniformidade, gotejador, tratamento anaeróbio e aeróbio.

 

 

MACAN, N. P. F.; GOMES, T. M.; ROSSI, F.; TOMMASO, G.

PERFORMANCE OF DRIP IRRIGATION SYSTEM USING DAIRY EFFLUENT TREATED BY BIOLOGICAL PROCESS

 

 

2 ABSTRACT

 

The dairy industry produces effluents that can be reused on irrigation. However, the effect of these effluents on the irrigation systems is still little studied. Thus, the goals of this work were to characterize the dairy effluent treated by biological processes, classify it for its potential to cause emitter clogging, and evaluate the drip irrigation system uniformity by determination of emission uniformity coefficient (EUC), Christiansen coefficient (CUC), and Statistical uniformity coefficient (SUC). The experimental design was performed in randomized blocks, with a 3 x 3 factorial design, four replications, and coefficients evaluation over the time.  The treatments consisted of three types of water: freshwater (AB), dairy effluent treated by anaerobic processes (EAN), and effluent treated by aerobic processes (EA) at three irrigation depths – 50% (W1), 100% (W2), and 150% (W3) – of the estimated table beet evapotranspiration. After 40 hours of irrigation, EUC, CUC e SUC were classified as excellent, with values greater than 96%. The different irrigation depths did not affect the uniformity coefficients. However, the use of the three water sources led to EUC, CUC and SUC reduction over time, and the largest reduction was found on plots that used anaerobic effluent.

 

Keywords: agro-industry, uniformity coefficient, emitter, reuse, anaerobic and aerobic treatment. 


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15809/irriga.2017v22n3p575-590

Direitos autorais 2017 IRRIGA